A visão geral do planejamento estratégico

A contabilidade já deixou há tempos de ser aquele tipo de empresa focada única e exclusivamente em ações estratégicas financeiras, o chamado planejamento financeiro. Hoje em dia, o setor entende que através do conhecimento contábil e das ações burocráticas que permeiam os serviços de contabilidade, o segmento está diretamente ligado as ações e ao sucesso da empresa, já que a contabilidade está diretamente ligada ao planejamento estratégico do negócio.

Planejamento estratégico

Mas dica a dúvida: o que é, exatamente, planejamento estratégico? E a resposta é simples, planejamento estratégico é o conjunto de metas e sistemas que buscam planejar as ações da empresa por meio de estratégias estudadas e pré-estabelecidas pelas equipes correspondentes a determinadas ações. É através do planejamento estratégico que se define metas, implementa ações, mobiliza-se recursos, sempre com a finalidade da empresa ser bem sucedida em seus projetos.

No conceito de planejamento estratégico, planejamento e estratégia partem de pontos diferentes. Enquanto a estratégia parte da criatividade e sintetiza uma determinada ideia, o planejamento vem por meio de uma análise metodológica específica e formal. Fundindo os termos plano e estratégia forma-se o conceito de planejamento estratégico.

Visão Geral 

Para entendermos a visão geral do planejamento estratégico, precisamos entender os termos “input” e “output”. Os imputs são entradas de dados que irão fomentar as informações para determinadas ações estratégicas. Nesse momento, os serviços de contabilidade entram fortemente como provedora desses dados e referencias, bem como com as perspectivas de ações, fazendo o prognóstico de antevisão. O input tem como função justamente orientar o caminho que a empresa trilhará em determinadas ações. Já o output é o plano estratégico em sua forma prática, passando por determinada atitude que a empresa precisará tomar para atingir determinado objetivo.

Esse processo de input e output é um momento de constantes loops e feedbacks, podendo ser contínuo ou separados em etapas. As entradas ocorrem por meio de pensamentos de planejamentos estratégicos, que orientam o plano de ação prático, que é produto do planejamento.

Num contexto de visão geral, o professor de Harvard, nos Estados Unidos, Micheal Porter, definiu em quatro tópicos o planejamento estratégico, sendo eles:

  1. Forças e fraquezas da empresa;
  2. Valores pessoais dos principais implementadores (ou seja, gerenciamento e conselho);
  3. Oportunidades e ameaças da indústria; e
  4. Expectativas societárias mais amplas

Se observarmos, os tópicos um e dois representam condições internas da empresa, já os tópicos três e o quatro representam as condições de mercado, que cercam a empresa, mas não se tratam propriamente da empresa em si.

De modo geral, o planejamento estratégico precisa estar bem conceituado por aonde a empresa está, onde ela quer chegar, onde ela consegue chegar e onde ela pode chegar, sendo realista em cada ponto, principalmente os qual partirão de prognósticos e perspectivas de futuro.

O planejamento estratégico precisará ser traçado de forma estratégica, não apenas para fazer jus ao nome, mas, sim, para que a empresa esteja a par de cada etapa a ser desenvolvida, os recursos a serem utilizados e para onde o projeto apontará a enviará a empresa.

Compartilhe:

Scroll to top
X
Olá, estamos ansiosos para falar contigo.